SpanishEnglish

French

Italian

German

Japanese

Chinese

Portugués

  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
  • Visita Segovia
Home»Places of interest»Monumentos

Monumentos



AQUEDUTO

phoca_thumb_m_acueductoalatardecer
Aqueduto

Único e magnífico, o Aqueduto de Segóvia é uma das más soberbas obras que os romanos dejaram repartidas pelo seu vasto império. Foi construido para conduzir até Segóvia a água da Serra. Símbolo heráldico da cidade, a sua construção foi atribuida ao diabo pela lenda.
As teses sobre a sua construção apontam para o século I na época dos Flávios e também na época de Nerva ou de Trajano. A impossibilidade de datação exata não impede que encabece a classificação das melhores obras de engenharia civil em Espanha.
Obra extraordinária, em que la utilidade convive com a harmonia e a beleza, prestou serviço à cidade até data recente. A través dos séculos apenas sofreu modificações.
Apenas durante o ataque contra Segóvia dirigido en 1072 pelo muçulmano Al-Mamún de Toledo sofreram deterioração 36 arcos; os danos foram restaurados no século XV por Frei João de Escobedo, monge do Mosteiro do Parral.
Desde a antiguidade existem dois nichos que probablemente protegiam deuses pagãos, sustituídos no tempo dos Reis Católicos pelas imagens de São Sebastião e da Virgem. Debaixo dos nichos existiu uma inscrição em letras de bronze relativa à sua fundação, de que hoje só restam vestígios.

ALGUNS DADOS:

O seu percurso total, desde a sua origem na Serra de Guadarrama é de 14965 metros. A sua arcada: 958 metros. Sua altura máxima: 28,10 metros. O número total de arcos que
possui são 166.
Obra-prima da engenharia hidráulica, realizada com grandes blocos de pedra granítica de Guadarrama, está construido por blocos unidos “a seco”, sem nenhum tipo de argamasa, mediante um engenhoso equilíbrio de forças. A água escorre pelo canal existente na parte superior e atravessa a cidade debaixo do pavimento até chegar ao Alcázar (castelo). Foi declarado Monumento Nacional en 1884 e Património da Humanidade em 1985.

Plaza del Azoguejo s/n
40001 Segovia



CATEDRAL

phoca_thumb_m_11-catedral de segovia
Catedral

O seu nome completo é Catedral de Nossa Senhora da Assunção e de São Frutos.
De estilo gótico tardio, começou a construir-se em 1525, com a colaboração desinteressada dos segovianos, sob a direção dos arquitectos de la família Gil de Hontañon, mas não foi consagrada até ao ano 1768. Substituiu a Catedral Velha situada nos atuais jardins do Alcázar e destruida durante a Guerra das Comunidades em 1520.
No seu exterior, a oeste, está a fachada principal, conhecida como Porta do Perdão, com a escultura da Virgem, obra de Juan Guas. Junto a ela estende-se o Enlosado, um espaç utilizado actualmente para atividades culturais. A torre, um dos elementos mais chamativos pela sua grande altura, esteve habitada até meados do século XX pelo sineiro e constitui um miradouro privilegiado sobre a cidade.
A sul abre-se a Porta de São Geroteo, primeiro bispo de Segóvia e a norte a Porta de São Frutos, construida em honra do patrono da cidade em princípios do séc. XVII.

A planta é de três naves com cruzeiro, coberto com uma cúpula projetada por Pedro de Brizuela no século XVII, com ábside semicircular na cabeceira e deambulatório,
rodeado de capelas.
A grandiosidade e a harmonia de dimensões define o interior, com os seus belos vitrais
do século XIV, o conjunto de cadeiras do coro, que aliás conserva os cadeirões góticos da antiga catedral, os órgãos barrocos do séc.XVIII, o gradeamento ou o púlpito neoclássico
que guarda a urna com as reliquias de San Frutos.

Alberga 18 capelas, com importantes pinturas e esculturas. No seu interior destacam-se o
Calvário românico situado na entrada da Capela do Sacramento; o tríptico de Ambrosius Benson e o retábulo da Piedade, de Juan de Juni, na Capela do Santo Enterro, junto à Porta de São Frutos; e o Cristo Jacente de Gregório Fernández.

O Museu Catedralício alberga notáveis obras artísticas de Pedro Berruguete, Sánchez Coello e Van Orley. O Archivo Catedralício conserva más de 500 incunábulos, entre eles o Sinodal de Aguilafuente, primeiro livro impresso em Espanha.

Plaza Mayor s/n
40001 Segovia
Tel.: (+34) 921 46 22 05
Fax: (+34) 921 46 06 94

HORÁRIO DE APERTURA E TARIFAS 



ALCAZAR

phoca_thumb_m_12-alcazar de  segovia vista panoramica
Alcazar

O seu perfil aparece como un navio imaginário sobre a confluência dos rios Eresma e Clamores, cercado pelo cenário de ocres e azuis da planície e da serra. Precedem-no uns cuidados jardins com o monumento erigido aos heróis da Guerra da Independência Daoiz e Velarde, obra do escultor segoviano Aniceto Marinas. À esquerda da Casa da Química, construida na época das Luzes e foi centro de investigación de Louis Proust.

Um profundo fosso com ponte levadiça dá acesso a uma fortaleza de localização privilegiada, possiblemente habitada desde la época celta. El castillo, edificado sobre os restos de una fortaleza romana, foi sucessivamente transformado desde Alfonso VI (séc. XI) até Felipe II (séc. XVI). Convertido en Alcázar - residencia real - no séc. XIII, adquirirá a sua fisionomia gótica nos tempos de Juan II e Enrique IV. Foi Prisão do Estado no século XVIII e em 1764 transformou-se no Real Colégio de Artilharia. A sua restauração foi contínua depois de um grave incêndio ocorrido em 1862, que esteve a ponto de o destruir completamente. No entanto, em 1882, reinando Alfonso XII, iniciou-se a sua reconstrução, desde então nunca parada pelo Patronato del Alcázar, que foi restaurando tetos trabalhados, frisos, retábulos e paredes. Pode visitar-se grande parte do monumento, incluindo as salas dedicadas à História da Artilharia. Alberga o Arquivo Geral Militar de Espanha.

Destaca-se a torre de Alfonso X “O Sábio”, no ângulo norte, de onde este monarca estudiava o firmamento, e a torre de Juan II, de 80 m. de altura, com belos esgrafiados e doze torreões adornando o seu volume. O visitante pode aceder à parte superior da torre, desde onde se vislumbra uma belíssima vista da cidade, assim como do “Pinarillo” (pinhal com o cemitério judeu), a Igresia de Vera Cruz, os bairros de São Marcos e Zamarramala, e a pedreira da qual se extraiu parte da pedra usada na Catedral.

No interior e em volta do Pátio de Armas, onde se realizam habitualmente concertos de música de câmara, e do Pátio do Relógio, situam-se as habitações. Sobresaem pela sua beleza as Salas de Ajimeces (“Janela Dupla”); a da Galera, cujo teto trabalhado foi reconstruido recentemente; a do Trono - com um chamativo teto mudéjar -, a Sala da Chaminé; do Cordão; das Pinhas; da Câmara Régia; do Tocador da Rainha; e da Capela. De todas elas, destaca-se a Sala dos Reis com um extraordinário teto trabalhado de hexágonos e losangos dourados e um original friso no qual 52 imagens policromadas e sentadas representam os Reis e Rainhas das Astúrias, Leão e Castela desde Don Pelayo até Juana “a Louca”.

Plaza de la Reina Victoria Eugenia s/n
40003 Segovia

Tel.: (+34) 921 46 07 59 / 921 46 04 52
Fax: (+34) 921 46 07 55

www.alcazardesegovia.com This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it
This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

HORÁRIO DE ABERTURA E TARIFAS 



SEGOVIA MINT

Segovia Mint

Particular example of industrial architecture, it was founded in 1583 by the King Felipe II. Juan de Herrera designed its structure and directed the building works. This was the first mechanical mint of the State. During its most productive era, it had 14 hydraulic waterwheels, used for propelling a sophisticated set of machinery for moulding.

Further information:

www.casamonedasegovia.com



TOWER OF ARIAS DAVILA

phoca_thumb_m_37-torreon de arias davila

Dates back to the 15th century, when it was the palace of the Arias Davila family. The tower is covered with many different designs of esgrafiado. It preserves original coffered ceilings, and houses nowadays the Regional Delegation of Treasury Department.

 






 ARTILLERY ACADEMY – Former Convent of San Francisco

phoca_thumb_m_38-academia de artilleria-claustro

Belongs to the 15th-19th centuries. Built over the former church of San Benito, the building preserves the Gothic-Renaissance cloister. In 1862, it was occupied by the Royal College of Artillery.

 

 





JEWISH CEMETERY

phoca_thumb_m_39-cementerio judio-panoramica desde la juderia

This was the graveyard of the Jewish Quarter of Segovia. Is located all over a hill known as “el Pinarillo”, along the Clamores valley. Human-shaped graves and funerary mounds carved in stones have been preserved until the present day.






Leave your comment:


Security code
Refresh

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner